Oxímoro

Oxímoro  ou  paradoxo é  uma  figura de linguagem  caracterizada pela  associação de  ideias  contraditórias.  Essa figura de pensamento  foi  abordada em  texto publicado  no  Conversa de Português em  9 de novembro de  2010 (Paradoxo) e  hoje  a retomamos  a fim de  mostrar  como  pode ser utilizada em  uma questão do Exame Nacional do  Ensino  Médio –  o   ENEM.

Veja como  foi a  questão  aplicada no Exame de 2001:

Oxímoro ou  paradoxo é  uma  construção  textual  que  agrupa significados que  se excluem  mutuamente. Para  Garfield, a frase de saudação de  Jon (tirinha abaixo) expressa o  maior de todos os  oxímoros.

  Nas alternativas abaixo, estão  transcritos  versos  do poema  “O  operário  em  construção”. Pode-se afirmar que  ocorre oxímoro  em

(a)  Era ele que erguia  casas/ Onde  antes só  havia  chão.

(b) “… e a casa que ele  fazia/ sendo a sua liberdade/ era a sua  escravidão.”

(c) “Naquela  casa vazia / Que ele  mesmo  levantara/ Um mundo  novo  nascia / De que sequer suspeitava.”

(d) “…o  operário  faz a coisa / a coisa  faz o  operário.”

(e) “Ele,  um humilde  operário/ um operário  que  sabia / exercer a profissão”

 

Comentário sobre a questão:

Letra B.   A questão exige do leitor  conhecimento  gramatical e  conhecimento de  mundo, pois  precisará lembrar-se de que  Garfield  odeia segundas-feiras; para ele,  é  contraditório ser  feliz  naquele dia.  O  oxímoro ( ou  paradoxo)  aparece  também  na elaboração do  poema que  aparece  fragmentado  na questão: “… e a casa que ele  fazia / sendo  sua  liberdade / era sua escravidão”.  O  verso indica que o operário poderia  fazer algo  que  lhe trouxesse independência, porém sua profissão tornava-lhe escravo de sua  rotina de trabalho.

Para  ler o  texto completo de  Vinícius de  Moraes, clique AQUI.

 

Andréa Motta

Professora de Língua Portuguesa e Literatura no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro. Professora voluntária de Língua Portuguesa e Redação no Pré-vestibular Comunitário Padre José Maurício Nunes Garcia.

Comentários

  1. Como vai Andréa?
    Eu acabo de chegar de viagem depois de apresentar um minicurso ou oficina de blog em um encontro de professores da rede pública de Minas Gerais. Queria te dizer que indico seu blog em uma lista que passei para os professores. Não te falei antes porque faltou tempo, mal cheguei de viagem de férias e tive que preparar esta tarefa. Seu trabalho é excelente e eu não poderia deixar de te agradecer por isso, por tornar esta ferramenta uma referência para os educadores. Parabéns demais Andréa, espero que os professores visitem e deixem comentários em seu blog. Veja esta lista nesta postagem ou na guia Oficina 2013
    http://infoprofe2010.blogspot.com.br/2013/02/oficina-2013.html
    Obrigada e um grande abraço!

    PS: Andréa não consegui ver a tirinha do Garfield, não abriu aqui no meu notebook. Não tenho ideia do por quê, ou onde está a falha, confira ai.
    Um grande beijo pra você.

    1. Niuza, obrigada pela visita e pela indicação. Quanto à imagem, o problema não é no seu computador, mas sim no banco de dados do Conversa de Português. Houve um “bug” no dia 11 e 416 imagens sumiram! Ainda estou localizando os posts que ficaram vazios e você me fez um favorzão! rs