Referências

Esta página  foi criada com o  objetivo de  reunir os títulos das obras citadas nos  textos do Conversa de Português e proporcionar ao nosso leitor uma fonte de pesquisa em educação, língua portuguesa, linguística e literatura. A lista é disponibilizada em ordem  alfabética por autor.  Esta página será constantemente atualizada.

Indicação  por AUTOR

ADORNO, T. W. Educação contra a barbárie. Educação e emancipação. São Paulo: Paz e Terra, 1995. p. 155-168.

AMADO, J. Capitães da areia. São Paulo:  Companhia das Letras, 2009.

_____.   Dona  Flor  e  seus dois maridos. São Paulo:  Companhia das Letras,  2009.

AMARAL, A. Tarsila cronista. São Paulo: EdUsp, 2001.

ANDRADE, C. D. A rosa do povo.  28. ed.  São Paulo: Record,  2004.

ANDRADE, O. Memórias sentimentais de João Miramar. São  Paulo: Globo, 2004

ANTUNES, I. Lutar com palavras: coesão e coerência. São Paulo:  Parábola, 2005.

ARANHA, M. L. História da Educação e da Pedagogia: geral e  do  Brasil3. ed. São Paulo: Moderna, 2006.

ARISTÓTELES,  Arte poética. São  Paulo: Martin Claret,  2009.

ASSIS, M. Esaú e Jacó. São Paulo: Ática, 1994.

______. Memórias  póstumas  de  Brás  Cubas. São Paulo:  Ática, 1994  p. 17. (Série Bom Livro).

______. Quincas Borba. São  Paulo: Globo,  1997. (Obras Completas de Machado de  Assis)

AZEVEDO, A. Desânimo. Disponível em:<http://www.revista.agulha.nom.br/avz2.html#desanimo>. Acesso em 7 ago. 2010.

______. Se eu  morresse  amanhã. Disponível em http://www.revista.agulha.nom.br/avz7.html. Acesso em 9 ago.  2010.

AZEVEDO,  A. O cortiço. São  Paulo: Ática,  1997. Disponível  em: <http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_action=&co_obra=1723>. Acesso em: 12 out 2016.

AZEVEDO, S. Roteiro  da poesia brasileira: Parnasianismo. São  Paulo: Global, 2006.

BAGNO, M.  A língua de  Eulália: novela  sociolinguística.  16. ed. São Paulo:  Contexto, 2008.

______.Nada na  língua é por acaso: por uma pedagogia da variação  linguística. 3. ed. São  Paulo: Parábola, 2007.

______. Não  é errado   falar assim – em defesa do  português brasileiro. São  Paulo: Parábola, 2009.

______. Preconceito linguístico: o  que é,  como se faz. São Paulo: Loyola, 2009.

BANDEIRA, M. Antologia poética. 12.ed.Rio de Janeiro:  Nova  Fronteira,  2001.

BAZÍLIO, L. C.; KRAMER, S. Infância, educação e direitos humanos. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2006.

BECHARA, E. Gramática escolar da língua portuguesa. 2. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2010.

_______. Moderna gramática portuguesa. 37. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2009.

BERTONHA, J. F.  Os italianos. 2. ed. São Paulo:  Contexto, 2005.

BEOZZO, J.O. Igreja e política Revista  História  Viva Temas  Brasileiros:   a igreja católica no  Brasil. São Paulo: Duetto, 1999, p.  36-43

BRAIT, B. Literatura e outras linguagens. São Paulo: Contexto, 2010.

BOSI, A. História concisa da literatura brasileira. 33. ed. São Paulo: Cultrix, 1999.

BUNZEN, C; MENDONÇA, M. (Org.) Português no ensino médio e formação do  professorSão Paulo: Parábola, 2006.

CAMINHA, P. V. Carta de Pero Vaz de Caminha a el-Rei D. Manuel sobre o achamento do Brasil. Prefário de Jaime Cortesão Paulo: Martim Claret, 2007.

CASCUDO, L. C. Contos  tradicionais do  Brasil. 13. ed. São Paulo: Global, 2004.

CASTRO, A.  Convite aos educadores:  um passeio  pelas páginas do Picapau Amarelo.  Belo Horizonte: UFMG/ A tela e o texto, 2008.

CHALUB, S. Funções da linguagem. 8. ed. São  Paulo: Ática, 1997 (Série Princípios, 119)

CHARAUDEAU,  P. Linguagem e discurso:  modos de  organização.  São  Paulo:  Contexto, 2009.

CHRISTO, T.  De goal a gol. Revista Língua Portuguesa Especial: Futebol e linguagem. São Paulo: Segmento, 2006,   p. 18-21.

CLEMENT, C. A viagem de Théo: romance das religiões. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

COELHO, N. N. Literatura infantil: teoria – análise – didática. São  Paulo: Moderna, 2000.

___________. O  conto de  fadas:  símbolos, mitos,  arquétipos. São Paulo: Paulinas, 2008.

CORRÊA, J. Educação a distância: orientações  metodológicas. Porto Alegre: Artmed, 2007.

COUTINHO, A. Introdução à literatura no Brasil.16. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1995.

COUTINHO, I. L. Gramática histórica. 7. ed. Rio de Janeiro: Ao Livro  Técnico, 2006.

CUNHA, C; CINTRA, L. Nova gramática do  português contemporâneo. 5. ed. Rio de Janeiro:  Lexikon, 2008.

CUNHA, E. Os sertões. Rio de Janeiro: Três, 1973.  (Obras imortais da nossa literatura).

DACANAL, J.H. Romance de 30. 3.ed. Porto  Alegre: Novo  Século, 2001.

DIONISIO, A. P.; MACHADO, A. R.; BEZERRA, M. A. Gêneros textuais & Ensino. 4. ed. Rio de Janeiro: Lucerna, 2005.

DÓRIA, A. S. O preconceito em foco: análise  de  obras literárias infanto-juvenis: reflexões sobre história e cultura. São Paulo: Paulinas,  2008.

ELIA, S. Fundamentos histórico-linguísticos do português do Brasil.  Rio de  Janeiro:  Nova Fronteira, 2003.

FALCÃO, A. Museu  como lugar de memória. Revista  Salto  para o  Futuro. Museu e escola: educação formal e não-formal.  Ano XIX,  n. 3, maio 2009.  Disponível  em  <http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/materiais/0000012191.pdf> Acesso em 23 dez 2015.

FERREIRA, A. S. Trabalhar leitura e escrita é tarefa só da área de Língua Portuguesa? Revista Nova  Escola. São  Paulo,  v.29, n. 269, p. 23, fev 2014.

GARCIA, O.M. Comunicação em prosa moderna.  27. ed. Rio de Janeiro: 2007.

GÓES, L. P.  Introdução  à literatura para crianças e  jovens. São  Paulo: Paulinas, 2010.

GOMES, D. O pagador de promessas. 44. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2006.

GRIMM, J.  Os contos de Grimm. 9.ed. São  Paulo: Paulus, 2007.

GUIMARÃES, E. R. J. Língua portuguesa: das esquadras de Cabral aos cinco continentes, Revista Entrelivros, São Paulo, vol. 4, p. 68-71, jan. 2006.

ILARI, R;  GERALDI, J.W.  Semântica.  São  Paulo:  Ática, 2006

INSTITUTO DO  PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL. Questionário do Cadastro  Nacional de  Museus.  Disponível em  <http://portal.iphan.gov.br/files/questionario_cadastro_nacional_de_museus.doc> Acesso em 23 dez 2015

JARDIM, M.F. Manuel  Bandeira e a poesia modernista.  Revista Letras de  Hoje, Porto Alegre, v. 46, n.2, p.37-42, abr./jun. 2011 . Disponível  em: <http://revistaseletronicas.pucrs.br/fale/ojs/index.php/fale/article/viewFile/9491/6582> . Acesso em  19 abr.  2014

JAUSS, H.R. A estética da recepção: colocações  gerais. In: LIMA, L.C. (org.) A literatura e o  leitor  – textos de estética da recepção. 2.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2002. p. 67-84

JUNIOR, L.C.P. Concretas palavras. Revista Língua Portuguesa. São  Paulo: Segmento,  2006, p. 16.

JUNKES, L. Roteiro da poesia brasileira: simbolismo. São  Paulo: Global, 2006.

KOCH, I.V. A coesão textual. São Paulo:  Contexto, 2013.

KOCH, I.V. ; ELIAS, V.M. Leitura, texto e sentido. Ler e compreender: os sentidos do  texto. 2.ed. São Paulo: Contrexto, 2008. p. 9-38

KOCH, I.V.; TRAVAGLIA, L.C. A coerência textual. São Paulo:  Contexto, 2004.

KOSHIYAMA,  A. M.   Monteiro Lobato: intelectual, empresário, editor.  São Paulo: EDUSP, 2006.

LA  FONTAINE, J. Fábulas. São  Paulo: Martin  Claret, 2007.

LAJOLO, R; ZILBERMAN,  R. Literatura infantil brasileira:  história e histórias.  6.ed. São  Paulo:  Ática, 2004.

LEITÃO, L.R. Redação de textos  dissertativos: concursos, vestibulares, ENEM. Rio de  Janeiro: Ferreira,  2011

LEITE, L.C.M. O foco narrativo:  ou a polêmica em torno da ilusão. 10.ed. São Paulo: Ática,  2004.

LISPECTOR, C. A hora da estrela. 23. ed. São Paulo: Francisco Alves, 1995.

______. Feliz aniversário. Laços de família. 28.ed. Rio de  Janeiro:  Francisco Alves, 1995. p. 71-86

LITERATURA sem segredos: romantismo. São Paulo: Escala Educacional. v. 3, n. 34, 2007.

LOBATO, M. Emília no  país da gramática. 39. ed. São Paulo: Brasiliense, 2004.

______.  Paranoia ou mistificação: a respeito da exposição Malfatti. Disponível em: <http://pitoresco.com.br/. Acesso em 18 fev. 2010>

______. Urupês. 5.ed. São Paulo: Brasiliense, 1951. (Série  Obras  Completas  de  Monteiro  Lobato, 1).

MACHADO,  A.R.; LOUSADA, E. ; ABREU-TARDELLI,  L. S. Resumo.   São Paulo:  Parábola, 2004.

MAIA, J.D. Gil  Vicente:  crítico e  atual.  In: VICENTE, G. Auto da  barca do inferno. Farsa de  Inês  Pereira. Auto da Índia. São Paulo:  Ática, 2008.

MARSCUSCHI, L. A.; XAVIER, A. C. Hipertexto e gêneros digitais. 2. ed. Rio de Janeiro: Lucerna, 2005.

MARQUESI, S. M.; ELIAS, V. M.; CABRAL, A. L. Interações virtuais: perspectivas para o ensino de Língua Portuguesa a distância. São Carlos: Claraluz, 2008.

MARTELOTTA, M.E. Manual de linguística. São  Paulo: Contexto, 2011.

MEDEIROS, J.B.  Redação científica:  a prática de fichamentos, resumos, resenhas.  8.ed.  São Paulo: Atlas,  2006.

MENDONÇA, C. T. Júlia Lopes de Almeida: a busca da liberação feminina pela palavra. Revista Letras, Curitiba, n. 60, p. 275-296, jul./dez. 2003. Disponível em : <http://www.letras.ufpr.br/documentos/pdf_revistas/mendonca.pdf>. Acesso em 24 set. 2011.

MOLIÈRE.  Tartufo.  São  Paulo: Martins Claret, 2003.

MOLIÈRE. Tartufo (PDF).  Disponível  em  <https://docs.com/cportugues/1312/o-tartufo-de-moliere>. Acesso em   6 fev 2016

MOREIRA, N. M. B. (Org.) Julia Lopes de Almeida: vida, obra e bibliografia sobre a autora. Niterói, [entre 2002 e 2004]. Disponível em: <http://www.amulhernaliteratura.ufsc.br/catalogo/juliaLopes_vida.html>. Acesso em 24 set. 2011.

NAVARRO, E.  O tupi na  construção  do Brasil. Revista Biblioteca EntreLivros- Línguas, 2006. p. 80 –82

NETO, João Cabral de Melo. Obra Completa. Rio de Janeiro:Nova Aguilar, 1999.
OLIVEIRA,   M.  A.  A  literatura para crianças e jovens no Brasil  de  ontem e de  hoje: caminhos de  ensino. São Paulo: Paulinas, 2008.

NORA, Pierre. Entre memória e história: a problemática dos lugares.  Apud ARÉVALO, M.C. Lugares de memória ou prática de preservar o invisível através do concreto. Projeto História. São Paulo: PUC-SP. n.  10, p. 12. 1993.Disponível em <www.anpuh.org/arquivo/download?ID_ARQUIVO=62> . Acesso em  23 dez 2015.

PAIVA, M.R. Feliz ano velho. São Paulo: Brasiliense, 1984.

PEREIRA, E. A. Malungos  na  escola: questões sobre  culturas afrodescendentes e educação.  São Paulo: Paulinas,  2007.

PEREIRA Jr., L.C . Apropriação indébita. Revista Língua Portuguesa Especial: etimologia 2. Ano II março 2007

PERRISSÈ, G. As razões do  “brasileiro”. Revista Língua Portuguesa Especial: etimologia 2. Ano II março 2007

____. De profissões a sobrenomes. Revista Língua Portuguesa: Especial Etimologia, São Paulo, n. 2, p.56-57, mar. 2007

POSSENTI, S. Por que  (não) ensinar gramática  na escola. Campinas: Mercado das  Letras, 2012.

PRANDI, R. Contos e lendas afro-brasileiros: a criação do mundoSão Paulo: Companhia das Letras, 2007.

REUTER, Y. A análise da narrativa: o texto, a ficção e a narração. Rio de Janeiro: DIFEL, 2002.

REZENDE, Neide. A Semana de Arte Moderna. 2.ed. São Paulo: Ática, 2006 (Série Princípios, 226)

RIBEIRO, M.P. O novo acordo ortográfico: soluções, dúvidas e  dificuldades para o ensino. Rio de Janeiro: Metáfora, 2008.

RODRIGUES, N. A mulher sem  pecado. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2005.

_________. Teatro completo, v.3. 2.ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2004

_________. Viúva porém  honesta. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2005.

ROLLA, A.R. Jogo do  texto: quem  são  os leitores? In: CECCANTINI, J.L. Leitura e literatura infanto-juvenil: memória de Gramado. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2004.  p. 38-44

ROUSSEAU, J.  Discurso sobre a origem e os fundamentos da desigualdade entre os homens. Discurso sobre as  Ciências e as Artes.  São Paulo: Nova Cultural, 2000.

SARAIVA, J.  H. História concisa de Portugal. 17. ed. Lisboa: Europa-América, 1997.

SCHPREJER, A. Quem  é  Capitu? Rio de Janeiro: Nova Fronteira,  2008.

SILVA, E.A.C. A quem cabe a última palavra. Carta na escola. São Paulo: Confiança,  2010.  p. 40 – 42

SILVA, A. B. B.. Bullying: mentes perigosas na escola. Rio de Janeiro: Objetiva, 2010.

SILVA,  M. (org.) Educação  online:  teorias, práticas, legislação, formação corporativa. 2 .ed.  São Paulo:  Loyola, 2003.

SILVA, M. C. Uma história da  formação do leitor no Brasil.Rio de  Janeiro: EdUERJ, 2009.

SOARES, D. A. Produção e revisão textual: um guia para professores de Português e de Línguas Estrangeiras. Petrópolis: Vozes, 2009

SOARES,  M. Linguagem e escola – uma perspectiva social. São Paulo: Ática,  2008.

TELES, G.M. Oswald plural. Rio de Janeiro: EdUerj, 1995.

______. Vanguarda europeia e modernismo brasileiro: apresentação dos principais poemas, manifestos, prefácios e conferências vanguardistas, de 1857 a 1972 17. ed. Petrópolis:  Vozes, 1997.

TERRA. E; NICOLA, J. Português – de  olho  no mundo  do trabalho. São Paulo: Scipione, 2004.

TUFANO, D. ; SARMENTO, L. Literatura, Gramática, Produção de Texto. São Paulo: Moderna, 2004.

TUTIKIAN, J. Sobre Fernando  Pessoa. In: PESSOA, Fernando. Mensagem. Porto Alegre:L&PM, 2006.

UNIVERSIDADE FEDERAL  DO  PARANÁ. Normas  para  apresentação de  documentos científicos. 2. ed. Curitiba:  UFPR,  2007. 9v.

UNZELTE, C. Em cada time uma história. Revista Língua Portuguesa Especial: Futebol e linguagem. São Paulo: Segmento, 2006,    p. 22-25.

VANOYE, F. Usos da linguagem. 11. ed. São  Paulo: Martins Fontes, 2000.

VERNANT,  J.P. Entre mito e política. 2.ed. São  Paulo: EdUSP, 2002.

VIEIRA, A. Sermão pelo  bom  sucesso das armas de Portugal  contra as de Holanda. Disponível em <http://bocc.ubi.pt/pag/vieira-antonio-contra-armas-holanda.pdf>. Acesso  em 27 dez. 2011.

ZILBERMAN, R.  Como  e  por que ler  literatura Infantil  Brasileira. Rio de  Janeiro: Objetiva, 2005.

ZILLES,  A. M. S. O jeitinho brasileiro de  falar  português. Revista Biblioteca EntreLivros- Línguas,  2006. p. 72-75

 

 

Atualizado em 12/10/2016.

Gostou? Divulgue!