O que é locução verbal?

17 20318

As locuções verbais são  compostas  por um verbo principal  em  uma de suas formas  nominais seguido por verbo  auxiliar devidamente flexionado. Você sabe o que é  um verbo principal e um verbo auxiliar?

Observe os  verbos da tirinha abaixo:

XAxado

Há  verbos  que são  empregados  sozinhos e expressam seu  significado de  maneira completa, como  em “…pasta tu também”. Em outros casos, eles são  acompanhados de  outros verbos  que lhes completam  o sentido  como  em “Vamos  derrubar…” e “…tiveres transformado…”.  Nessas frases, vamos tiveres são verbos  auxiliares, pois derrubar  (infinitivo) e transformado (particípio) são os  verbos principais, uma vez que eles indicam a ideia central da frase.  Uma  forma prática de  identificarmos  o  verbo principal é a substituição: “Derrubemos  logo  essa mata… ” e “Quando  transformares…”.

Podemos  concluir que:

  • Locução  verbal é uma expressão verbal  composta por dois verbos  ou  mais.
  • Verbo  principal  é aquele  que expressa a ideia principal da frase.
  • Verbo  auxiliar é  aquele auxilia uma das formas nominais,  constituindo  uma locução verbal, em que só  ele  é  conjugado.

Gostou? Divulgue!
Andréa Motta

Professora de Língua Portuguesa e Literatura. Professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro.

View all contributions by Andréa Motta

Website: http://conversadeportugues.com.br/sobre/

Artigos relacionados

17 Comentários

  1. julia gonçalves 3 de setembro de 2013 at 15:56

    legal

  2. anabieber 24 de setembro de 2013 at 8:24

    otimooooooooooooo

  3. Carola 7 de outubro de 2013 at 20:12

    E na frase “Ele está muito bem empregado”, os advérbios interferem em alguma coisa?

    • Andréa Motta 8 de outubro de 2013 at 9:15

      Carola, eu não entendi sua pergunta. Os advérbios não têm nenhuma influência sobre a construção da locução verbal.

  4. julia 10 de dezembro de 2013 at 21:13

    não consegui entender

    • Andréa Motta 12 de dezembro de 2013 at 8:03

      O que você não entendeu, Julia?

  5. Yeda 16 de janeiro de 2014 at 1:17

    Na frase: Deixem entrar todos os atrasados.
    Tem locução verbal?

    • Andréa Motta 16 de janeiro de 2014 at 8:35

      Yeda, não há locução verbal no seu exemplo. O que há são duas orações distintas em que “entrar todos os atrasados” é uma objetiva direta em relação ao verbo “deixar”. Como você viu no texto, a locução verbal pode ser substituída pelo verbo principal.

  6. Yeda 16 de janeiro de 2014 at 19:22

    Obrigada. As pessoas costumam pensar que são dois verbos juntos e pronto.

    Essa frase tem : ” Se os grevistas querem trabalhar menos, não vou atendê-los. “

  7. Gabriela Viana 9 de março de 2014 at 14:54

    Ajudou muito mas muito mesmo…prescisava disso para meu trabalho

  8. geisane 27 de março de 2014 at 19:44

    muito bom

  9. Rafinha 3 de abril de 2014 at 19:14

    Coloquei exemplo de uma conversa verbal e me aparece isso nao entendi nada

  10. Layane barbosa de olivera 9 de abril de 2014 at 9:22

    me ajudou munto mesmo

  11. Julia 17 de julho de 2014 at 20:50

    Obrigada!!! Melhor explicação da internet!

    • Andréa Motta 17 de julho de 2014 at 21:37

      Obrigada, Julia! Volte sempre!

  12. Fernando 13 de abril de 2016 at 20:14

    Olá Andréa Motta, pode me ajudar?
    No seguinte exemplo: “Durante a audiência o juiz irá ouvir ambos”, a locução verbal “irá ouvir” esta de acordo com a norma culta? Pergunto isso porque me disseram que se trata de um coloquialismo e que não se deve usar locuções verbais flexionadas no futuro, que o correto seria “ouvirá”.
    Obrigado.

    • Andréa Motta 14 de abril de 2016 at 8:47

      Fernando, obrigada por confiar no blog Conversa de Português!

      Sinto dizer: o que falaram pra você é uma grande bobagem! Não existe isso de “não se deve usar locuções verbais no futuro”!. Tanto está de acordo com a norma culta, que temos os tempos compostos. E como eles são formados? Por meio de locuções verbais! Em irá ouvir , o que temos é o futuro do presente composto: verbo auxiliar + verbo principal.

      Uma vez que os tempos simples e os compostos são construções previstas na Morfologia da língua portuguesa, nem cabe aqui dizer que há uma força mais certa do que a outra e afirmar isso seria dizer outra bobagem!

      O que as gramáticas normativas apontam de diferente em relação ao seu exemplo são os verbos auxiliares que compõem os tempos compostos: ser, estar, ter e haver. Quer dizer que não os únicos verbos possíveis nesse tipo de construção? Não! Quer dizer apenas que são os mais comuns em uso.

      O seu relato corresponde – em Estudos de Linguagem – ao que chamamos de hipercorreção: a pessoa erra quando tenta acertar demais!

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *