Capriche na redação

Embromação: esse  vício  pode destruir  um texto! Na tentativa  de escrever  bem, alguns redatores cometem  pecadinhos: frases excessivamente longas, falta de clareza, referências desnecessárias e  aquelas  desagradáveis  expressões conhecidas como lugares-comuns. Tudo  isso  em  busca de “escrever  bonito”. Quer escrever bem de verdade? Siga as nossas pistas.

1. Evite o  lugar-comum.

É o  tipo de expressão  que empobrece o  texto e  pode ser  mal visto  pelo  avaliador  em  um concurso.  São expressões desgastadas pelo uso ou tão  imprecisas que até dificultam o  entendimento  do  leitor. Geralmente,  demonstram  falta de  vocabulário  do  redator. Vejamos  alguns exemplos:

O trabalhador realizou  a  tarefa a duras penas. (com dificuldade)

Seu segredo será  guardado a sete chaves.  (bem guardado)

Os  pedreiros fizeram  a obra a toque de caixa. (com rapidez)

Os amigos estavam  brigados, mas acertaram  os ponteiros. (fizeram  as pazes)

Os empresários chegaram a um denominador comum. (fizeram  um acordo)

A polícia apreendeu armas de grosso calibre. (Que armas? Fuzis? Canhões?  Bazucas?)

2. Cuidado  com os pleonasmos.

Pleonasmo é  a  figura  de linguagem caracterizada pela repetição desnecessária de  uma ideia. Observe:

Acabamento  final. Por acaso  existe o  acabamento feito  no   início?

Amigo pessoal.  Existe amigo impessoal?

Sorriso nos  lábios. A menos que  você esteja escrevendo  um texto  literário –  o que lhe permite certa licença  poética  –  evite a expressão.

Países no mundo –   E os países poderiam estar em algum outro lugar?

Surpresa inesperada –  Veja só que redundância!  Surpresa é  exatamente aquilo  que  não  se espera.

Criação de novos  cargos –  Seria possível criar cargos  velhos?

3. Seja conciso.

Como   já escrevemos em outro  texto,  “a concisão  é uma virtude, facilita a vida do leitor e torna o  texto mais elegante. Quando o  período é extenso demais, o leitor pode se confundir e não conseguir perceber qual é a ideia apresentada.”

Vimos  por meio desta comunicar que… –  Substitua por ” Comunicamos que…”

Solicitamos  efetuar o pagamento das parcelas … –  “Solicitamos o  pagamento das parcelas…”

Chegamos à conclusão de que… –  “Concluímos que…”

A polícia conduz a  investigação a respeito – “A polícia investiga…”

4. Fuja do  gerundismo.

O gerundismo  é  o nome dado  a uma construção  que não se justifica em  língua portuguesa: a locução  verbal  com  três verbos.  Nesse vício  de  linguagem, temos frases como  “Senhora,  nós  vamos estar enviando”, “Eu vou  estar  fazendo”, em  lugar de  “Senhora,  nós enviaremos” e  “Eu farei”.

Leia também no blog:

Como  evitar repetições no  texto

O que é  coesão textual?

Como  escrever com  objetividade? 

O que é  clareza textual? 

 

  • Pedro Mesquita

    Professora Andréa,
    Brilhante como sempre. Uma verdadeira aula de como redigir bem.
    Do seu fã 0000000000000000000000000000000000001,
    Pedro

    • Obrigada, Pedro. Fico feliz por ler seu comentário aqui.