O que são verbos defectivos?

Verbos defectivos são  aqueles que, em sua conjugação, não apresentam  todas as formas, como  acontece com os verbos colorir, precaver-se, reaver, demolir. Não podemos confundi-los, no entanto, com os  verbos  impessoais e os unipessoais, que são usados apenas nas terceiras pessoas. Não há razões morfológicas para a defectividade de um verbo; ela ocorre “em  razões do  uso e da norma vigentes em  certos  momentos da história da língua”(BECHARA, 2010).

Quais  são  os  grupos de  verbos defectivos da língua portuguesa?

Muitas vezes,  o desuso de uma forma  gramatical é ocasionado pela cacofonia (pronúncia desagradável) ou porque pode causar confusão  com a conjugação de outro  verbo, de  uso mais   frequente.  O  critério da eufonia não  é  unânime entre os gramáticos, uma vez que a ideia de ser ou  não “agradável ao  ouvido” é uma questão de gosto  pessoal. A maioria dos  verbos defectivos  encontra-se na 3ª conjugação (aquela em  que o    infinitivo do verbo termina em  -ir).

1. Os  verbos que  não se conjugam nas pessoas em que depois do  radical  aparece a ou o: abolir, aspergir, aturdir, banir, bramir, brandir, colorir, delinquir, delir, demolir, esculpir, espargir, explodir, feder, ruir.

Obs.:  Os verbos  desse grupo  também   não são conjugados no  presente do indicativo, nem no  imperativo negativo. No  imperativo  afirmativo, apresentam apenas as segundas pessoas do  singular e plural: esculpe (tu), esculpi (vós).

2. Os  verbos  usados unicamente nas formas em que depois do  radical  vem i: adir, combalir, esbaforir, falir, florir, remir, ressarcir, parir.

Como observa o professor Bechara, o verbo  parir, apesar de pertencer ao  grupo de defectivos, pode ser conjugado integralmente, com irregularidade apenas na 1ª pessoa do  singular do  presente do indicativo: pairo, pares, pare, parimos, paris, parem; e em  todo  o  presente do  subjuntivo: paira, pairas, paira, pairamos, pairais, pairam.

3. Verbos com particularidades especiais:

a) precaver-se e reaver. Apresentam  apenas as duas primeiras pessoas do plural: precavemos, precaveis; reavemos,  reaveis. No  imperativo, apresentam  as formas precavei; reavei. Não  possuem o  imperativo  negativo  e o  presente do subjuntivo.

b) adequar, antiquar. Seguem  a mesma regra do  grupo  anterior.

c) grassar, rever (=destilar), pesar (causar tristeza). Usados apenas nas terceiras pessoas.

Fontes de pesquisa:

BECHARA, E. Gramática Escolar da Língua Portuguesa. 2.ed. Nova Fronteira: Rio de Janeiro, 2010.

CUNHA, C.; CINTRA, L. Nova Gramática do  Português Contemporâneo. 5.ed. Rio de Janeiro:  Lexikon, 2008.

Andréa Motta

Professora de Língua Portuguesa e Literatura no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro. Professora voluntária de Língua Portuguesa e Redação no Pré-vestibular Comunitário Padre José Maurício Nunes Garcia.

Comentários