Blogs Educativos: 10 anos!

Ontem, 22 de  fevereiro,  o  grupo de   discussão Blogs, Internet e Web na educação completou 10 anos! De acordo com  Fátima  Franco,  moderadora  do grupo e  uma  de  suas  criadoras,  a   lista de  discussão foi criada com  o objetivo de ajudar  a  outros  professores  interessados no  assunto. O leitor  que  acompanha  o Conversa de  Português  já deve  ter  notado o selo “Eu  faço parte do Blogs  Educativos”  no  rodapé desta  página; ele  é  a  identificação dos   blogs criados  pelos  professores  participantes da  lista.

Eu não estou  no   grupo desde  o início,  pois em 2005,  eu  ainda  não tinha  um  blog educativo. A  verdade é  que,  naquela época, eu   não tinha  blog nenhum! Eu   nem sei  se eu  conseguia identificar um blog –  até  o meu  Leio o Mundo Assim só foi  criado em  2007! Eu entrei  no  grupo em 2008, mesmo ano de criação do Conversa de Português.

Naquele ano,  eu  já visitava  alguns  blogs de professores, mas  o conceito  blog educativo  ainda não  me era familiar. Eu estava bastante angustiada, pois  ao comentar que  havia  criado o CP, ouvia algo como: “Nossa!  E  você  tem tempo pra isso?”, “Isso é  coisa  pra  quem tem  tempo sobrando”. E eu   não preciso dizer  que  as  frases  vinham  sempre  acompanhadas de  um sorriso irônico! Um   dia, eu e  meus  alunos ouvimos que  “lugar  de  aluno estudar  é  na   biblioteca!“. E eu  pensava: “Não estou louca! Isso funciona! Os  garotos  aprendem!”

Não sei mais  o  que estava procurando no Google, mas  lembro de  ter encontrado o link  para um tal congresso, que seria  totalmente  on-line. Recordo de  ter  rido sozinha  na  frente  do computador: “O povo debochando do   meu blog e  já existe até congresso on-line  sobre isso!”. Eu já havia  perdido o  prazo para as  inscrições,  o  congresso (se  não estou enganada)  já havia  acontecido, mas  encontrei o   link  para o grupo dos  professores  no  blog  criado para  a divulgação do evento. Meu  Deus! Eu  não estava  louca e não estava  sozinha naquilo em que  eu acreditava!

Eu fiquei meses  bem  quietinha no  grupo  (Acho  que fico quieta até hoje…), apenas  observando e  aprendendo. Descobri que era possível  fazer  coisas   incríveis unindo as  novas  tecnologias e  a  educação. O  bom  mesmo  é  que  conheci  muita gente  bacana, profissionais  admiráveis! Em  2010,  a  síndica (Ih, foi  mal! Quer  dizer, a  moderadora!) Fátima Franco e o Robson Freire  concederam  uma entrevista ao CP como parte da comemoração do  Dia dos Professores. Depois, eu entrevistei também a  Maria  Lucia  Marangon, a  Niuza  Eugênia e  a  Suely  Aymone. Vale  a  pena  reler os relatos desses  professores:

Dia do Professor e  duas  conversas

Conversa  com  a  professora  Fátima  Franco

Conversa com a professora Suely Aymone

Conversa com a professora  Maria Lúcia

Conversa com a professora Niuza Eugênia

Em 2012, eu e as professoras  Jenny Horta e  Denise Vilardo fomos representar  o grupo no Evento Conecta: Tecnologias  Educacionais, promovido pela FIRJAN (Federação das  Indústrias do Rio de Janeiro). Foi  incrível aprender  com  elas   ali também e  COM  ELAS ir  conversar  com o professor José Pacheco, idealizador da  Escola da Ponte!

A Fátima publicou o texto comemorativo no  blog  Tecnologias na   Educação. Lá  estão também  os links para  a Revista Tecnologias na Educação,  criada  após o congresso homônimo, e informações  sobre como participar do grupo. Para ler o texto sobre os  10  anos do Grupo Blogs Educativos,  clique AQUI.

A todos  os  amigos do  grupo, deixo o  meu  agradecimento por  todo esse  tempo em  que  pude  aprender!  Parabéns!

Andréa Motta

Professora de Língua Portuguesa e Literatura no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro. Professora voluntária de Língua Portuguesa e Redação no Pré-vestibular Comunitário Padre José Maurício Nunes Garcia.

Comentários

  1. Oi, Andréa!!
    Muito legal seu texto!! Obrigada pelas inúmeras ajudas ao grupo.E não, vc não fica quietinha!!!
    Ri demais com o “vc tem tempo pra isso?” Acredita que até hoje ainda escuto: “blogueira? isso é coisa de quem não tem o que fazer” hahahaaaa!
    Quem mandou a gente ser metida a besta, né?
    Beijos