Morfossintaxe do artigo

Como já explicamos no  texto “Você sabe o que  é  morfossintaxe?”, o termo designa a análise simultânea de uma mesma palavra de acordo com o  seu aspecto morfológico  e sintático. Na língua portuguesa, há dez classes de palavras: substantivo, artigo, numeral, pronome, verbo, advérbio, preposição, conjunção, interjeição. Hoje veremos como analisar o  artigo morfossintaticamente.

MORFOLOGIA

O  artigo é  a palavra que precede o  substantivo, indicando seu gênero e número. Também tem a função de especificar ou  generalizar o substantivo.

blusa de  Maria é azul.

Uma  pessoa  chamou  você no  portão.

  1. Classificação dos artigos
  • Artigo definido – indica que se trata de um ser já conhecido do leitor ou do ouvinte por já ter sido mencionado antes ou por ser um “conhecimento de experiência” (CUNHA & CINTRA, 2008, p. 219): Levantou-se e foi à mesa. (Note-se  que, neste exemplo, temos a contração de  uma preposição e  um artigo definido feminino.)
  • Artigo indefinido – indica um substantivo de  forma generalizada: Um menino passou do  outro  lado da rua.

2. Propriedades dos artigos

  • Derivação imprópria –  Qualquer palavra da língua pode  mudar de  classe gramatical sem alterar  a forma. A anteposição de  um artigo a  qualquer vocábulo  é  o bastante para transformá-lo em substantivo. Ex.: Espera um sim, mas  recebeu um não. (Veja mais no  nosso texto Formação de  palavras em slide.)
  • Formas combinadas do artigo definido –  o  artigo definido pode combinar-se com as  preposições, assumindo as seguintes formas:

artigo

  • Formas combinadas do artigo indefinido – o artigo indefinido pode contrair-se  com as preposições de em, originando as formas  a seguir:  Deixou  o  livro numa mesa da biblioteca.

artigo indefinido

Lembramos que a fusão da preposição  com o artigo definido feminino a  é representada pelo  acento grave e esse fenômeno recebe o  nome de  crase. Para baixar nosso texto  sobre o assunto,  clique AQUI.

 3. Emprego  dos artigos

  • É obrigatório o uso de  artigo definido entre o numeral ambos e o  substantivo a que  ele se refere: Ambos os filhos organizaram  o  aniversário dos  pais.
  • Não se usa artigo depois do pronome relativo cujo: Este é o  autor cujo livro ganhei ontem.
  • Não se usa artigo  antes da palavra casa (no sentido de lar, moradia) e terra (sentido de chão firme), a  menos que  venham  especificadas: Eles estavam  em casa. Eles estavam  na casa dos amigos.
  • Não se emprega artigo antes de pronomes de tratamento, com exceção de senhor(a), senhorita e dona: Vossa Excelência estará  presente na festa.
  • Usa-se o artigo definido com  o adjetivo no  grau superlativo: Resolvi  os mais difíceis  problemas.

 

MORFOSSINTAXE DO ARTIGO

Como explicamos no início do texto, o artigo refere-se sempre a  um substantivo ou  a uma palavra por ele substantivada.   A  função sintática exercida pelo  artigo  é sempre adjunto adnominal do  substantivo a que se refere.

Andréa Motta

Professora de Língua Portuguesa e Literatura no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro. Professora voluntária de Língua Portuguesa e Redação no Pré-vestibular Comunitário Padre José Maurício Nunes Garcia.

Comentários