Ainda sobre o QUÊ

No  texto de ontem (“O versátil QUÊ“), mostramos algumas das classes gramaticais em  que a palavra “que” pode ser analisada. Hoje mostraremos os usos do QUÊ como pronome.

1. Pronome interrogativo. Aparece em orações interrogativas. São pronomes de significado impreciso e, por isso,   pode aparecer classificado  como pronome  indefinido. Pode ser reforçado por “O”, mas, nesse caso,  não é acentuado. Ex.:

Que dia é hoje?

O que deseja que eu  faça?

2. Pronome relativo. Os relativos referem-se a um termo antecedente e introduzem uma oração adjetiva (também chamada de oração relativa). A única exceção é o pronome  relativo cujo que antecede o  seu referente. Ex.: O livro  que eu li foi escrito por Júlio Verne.

3. Pronome adjetivo. Chama-se assim  o pronome que acompanha o substantivo; é o caso, por exemplo,  dos  pronomes possessivos. Ex.: Que atitude nobre a sua!

Consulte também:

BECHARA, E. Gramática escolar da língua portuguesa. 2. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2010.

CUNHA, C; CINTRA, L. Nova gramática do  português contemporâneo. 5. ed. Rio de Janeiro:  Lexikon, 2008.

Andréa Motta

Professora de Língua Portuguesa e Literatura no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro. Professora voluntária de Língua Portuguesa e Redação no Pré-vestibular Comunitário Padre José Maurício Nunes Garcia.