O que são contos maravilhosos?

Em 20 de dezembro, publicamos  o  texto Contos de Grimm – 200 anos e explicamos que, durante suas pesquisas linguísticas, os Irmãos montaram  um acervo de narrativas maravilhosas. Em nosso texto, o  termo “maravilhoso” não foi  usado para atribuir um juízo de valor, mas sim  como uma característica literária. Você sabe o que é um conto  maravilhoso?

De acordo com Nelly Novaes Coelho (2008), “os contos  maravilhosos e os contos de fadas  apresentam diferenças essenciais quando analisadas  em função da problemática que lhes serve de fundamento”. O conto maravilhoso tem raízes no Oriente e seu enredo, geralmente, está relacionado à realização socioeconômica do protagonista.  Essa forma de  narrativa foi difundida pelos árabes e seu modelo mais conhecido é a coletânea As mil e uma noites. Podemos citar, ainda, O gato de  botas, Simbad, o marujo e  Os músicos de Bremen. Os contos de fadas são de origem  celta  e estão relacionados à realização interior do indivíduo após vencer  grandes obstáculos impostos pela maldade de algum  outro  personagem, como  se pode observar em  narrativas como Rapunzel,  A Bela AdormecidaA Bela e a Fera.

O  etnólogo  e folclorista Vladimir Propp analisou 449 contos  maravilhosos e  concluiu que  há características constantes – que identificam  o  conto  como  maravilhoso  –  e outras variáveis, secundárias à estrutura da narrativa. Suas conclusões foram  publicadas em 1928 na obra Morfologia do conto maravilhoso.

Leia mais  no blog:

O que são contos de fadas? 

Fonte de pesquisa:

COELHO, N. N. Literatura infantil: teoria – análise – didática. São  Paulo: Moderna, 2000.

___________. O  conto de  fadas:  símbolos, mitos,  arquétipos. São Paulo: Paulinas, 2008.

Gostou? Divulgue!

Andréa Motta

Professora de Língua Portuguesa e Literatura. Professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro.

Comentários