Sala de aula – Cultura negra e literatura

A  Lei N° 10.639, de   9 de janeiro de  2003, determina o  “ensino de  cultura e  história da  África”  nas escolas  oficiais e particulares.  Os  professores de Língua Portuguesa e Literatura perguntaram-se como cumprir a lei, uma   vez que  o  Governo Federal não  nos  apresentou propostas para  resolver essa  questão. Em  2011, eu  mostrei aqui  algumas saídas de campo realizadas com alunos do primeiro ano do Ensino Médio (cf. África na escola África  na escola – Pretos   Novos) e  hoje  apresento uma  atividade realizada, em dezembro,   com  uma  turma  do  terceiro  ano.

A turma saiu  para conhecer o  Instituto de Pesquisa e  Memória Pretos Novos. A saída contemplaria as disciplinas História e Língua  Portuguesa; para isso, eu  e  minha  colega usamos  o  texto da  lei como  justificativa para a saída.  A aula  seguinte foi dedicada à  produção de texto sobre o tema  e à organização de  um trabalho de pesquisa em que se pudesse observar a influência da cultura negra na literatura brasileira.

A turma  recebeu  o  roteiro a  seguir:

Cultura negra e literatura brasileira

Sua turma participou de uma saída de  campo ao  Instituto de Pesquisa e Memória Pretos Novos, em que  foi possível  conhecer a  região onde  está o antigo  cemitério de  pretos do Rio de  Janeiro. Foi um importante estímulo para que pudéssemos discutir as influências da cultura africana no Brasil; agora, precisamos pensar também na seguinte pergunta: “De que modo  essa cultura  influenciou a  literatura brasileira?”

Para realizar  este  trabalho, a  turma  dividir-se-á  em  grupos  que pesquisarão  os seguintes temas:

 GRUPO 1

 A polêmica gerada em torno da obra Caçadas do Pedrinho, do escritor pré-modernista Monteiro Lobato. O que gerou a polêmica? Qual era o contexto histórico da produção de Monteiro Lobato? Qual era o posicionamento do autor sobre as questões raciais e que teorias o influenciavam? Qual  foi  o posicionamento das autoridades educacionais?  Como reagiram os professores? Qual é a opinião do grupo?

 

 GRUPO 2

Pesquisar sobre a obra Casa Grande &  Senzala, de  Gilberto  Freyre. De que maneira essa  obra é  importante  para a literatura  brasileira? Qual o  papel de Freire na  discussão sobre as questões raciais e qual  a relação    com  a literatura do início  do  Modernismo?

 GRUPO 3

A tolerância religiosa na obra O pagador de Promessas, de Dias Gomes.  Qual é a relação entre as questões religiosas expostas na obra e a cultura negra?

 GRUPO 4

Cultura negra na obra de Jorge Amado. Como o escritor utilizava a cultura negra em  sua literatura? Por que podemos afirmar que esta seja uma adaptação das propostas modernistas?

Obs: O  grupo  selecionou, como objeto de pesquisa, os livros Tenda dos Milagres e Dona  Flor e seus dois maridos.

 

 GRUPO 5

Como o negro era representado na literatura brasileira antes e depois do  Modernismo? O grupo deve pesquisar de que modo o negro era retratado nos  textos  literários nos períodos anteriores ao Modernismo e de que modo é apresentado  na literatura contemporânea.

Obs: O grupo usou como base de leitura o  texto A trajetória do  negro na literatura brasileira, do professor  Domício  Proença  Filho, disponível  no Portal Scielo.

Andréa Motta

Professora de Língua Portuguesa e Literatura no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro. Professora voluntária de Língua Portuguesa e Redação no Pré-vestibular Comunitário Padre José Maurício Nunes Garcia.

Comentários