A conjunção “mas” e o uso da vírgula

3 1722

 

 

“…há necessidade da vírgula antes da conjunção MAS, pois ela é sempre antecedida de vírgula.”

Já vi em alguns livros a conjunção MAS ser usada sem a vírgula. E agora,?

L.S.

 

O trecho  citado  pelo  leitor L.S.  foi  extraído  de  um outro  texto  publicado aqui  no blog, em que eu  respondera pergunta semelhante. De fato,  é   possível  observar casos como o citado  por  nosso leitor.  Por que o  uso de  ponto  antes da conjunção  MAS é  um equívoco?

As conjunção  mas é  usada para ligar orações coordenadas adversativas; ou seja, aquelas que são  sintaticamente  independentes  e existe uma relação de oposição entre elas.  As conjunções adversativas por  excelência são mas e porém. Usamos  a  vírgula antes de certas conjunções, pois o ponto  é  usado  apenas para encerrar o período  ou  o parágrafo. Vejamos  alguns  exemplos:

Clarinha  iria à praia,  mas choveu.

Lucas foi à casa dos amigos, porém não  encontrou  ninguém  em  casa.

Concluímos,  então, que  os  autores  que pontuam seus  textos  de  outra maneira, apenas o  fazem  por uma  questão de estilo ou desconhecimento  da norma.

Tagged with:
Andréa Motta

Professora de Língua Portuguesa e Literatura. Especialista em Teoria Literária pela UERJ. Mestranda em Estudos da Linguagem pela Universidade Federal Fluminense. Professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro.

View all contributions by Andréa Motta

Website: http://conversadeportugues.com.br/sobre/

Similar articles

3 Comentários

  1. Daniela 2 de novembro de 2012 at 1:21

    A vírgula antes das conjuções adversativs nunca pafreceram complicadas por mim. Mas depois delas, sim. Na verdade, depois do “mas”. Tenho visto textos nos quais há vírgula depois de “mas”, geralmente quando, em seguida, há um aposto ou um advérbio. Porém, eu já, també,um professor de português dizer que JAMAIS se deve usar vírgula depois da conjunção “mas”. Os textos aos quais me refiro contêm erros? Ou o professor é quem está equivocado?

  2. Jorge Nunes de Barros 17 de novembro de 2012 at 22:03

    Nos meus estudos sobre o uso da vírgula, o que achei mais consentâneo para o aprendizado é o seguinte:
    Uso obrigatório da vírgula para separar orações independentes; advérbios antes do sujeito; apostos; orações adjetivas explicativas, retificativas e continuativas.
    NÃO SE DEVE USAR A VÍRGULA: para separar o sujeito do predicado; para separar objetos direto e indireto do verbo; para separar o complemento nominal do adjetivo ou do substantivo abstrato.
    USO OPTATIVO DA VÍRGULA : uma questão de estilo de quem escreve, desde que não seja omitida nos casos imperativos e quando o seu uso não confronta com os impedimentos linguisticos.

  3. Mar 17 de março de 2013 at 19:52

    Estava procurando sobre regras que relacionam as conjunções à virgula e encontrei um blog explicando que a conjunção “porém” pode se localizar internamente da oração a que faz parte, no entanto, ele deve estar entre vírgulas.
    Mas neste mesmo blog indica que o uso da conjunção “mas” entre vírgulas é inadequado. Gostaria de saber se há alguma relação dessa regra com o sentido que essa conjunção tem na oração. Ou se é uma regra de decoreba.

    Tive essa dúvida pois no exemplo que este blog citou, a conjunção “porém” tem sentido concessivo e não adversativo.
    E não sei se “mas” poderia estar empregado como semelhante neste exemplo.

    Segue a explicação do blog que citei
    http://www.interaulaclube.com.br/portugues/avirgulaeasconjuncoes.htm

    Abraços

Não conseguiu comentar com a conta do Facebook? Comente aqui!

Professores na web

Propriedade

Protected by Copyscape Duplicate Content Penalty Protection

MyFreeCopyright.com Registered & Protected

Copy Protected by Chetans WP-Copyprotect.