Fluminense? Carioca? Adjetivos pátrios

Outro dia, eu comecei uma  frase com a  expressão “Eu, uma cidadã fluminense…” e fui interrompida por meu interlocutor, que assustado, disse-me: “Fluminense? Mas eu podia  jurar que você era flamenguista!”. Certamente, ele cometera uma grande  confusão, uma vez que eu estava me referindo ao  estado onde nasci e não ao time pelo qual torço. Neste contexto, fluminense é um adjetivo pátrio.

Os  professores Celso Cunha e Lindley Cintra explicam em sua Nova Gramática do Português Contemporâneo que

Entre os adjetivos derivados de substantivos cumpre salientar os que se referem a continentes, países, regiões, províncias, estados, cidades, vilas e povoados, bem como aqueles  que se aplicam a raças e  povos. Os  primeiros  chamam-se pátrios; os segundos, gentílicos, denominações estas que foram omitidas na Nomenclatura Gramatical Brasileira e na Nomenclatura Gramatical Portuguesa, mas que nos parecem necessárias. (CINTRA,2008, p. 262)
Fluminenseé o adjetivo pátrio usado para definir o cidadão nascido estado do Rio de Janeiro; já  carioca indica quem nasceu na cidade do Rio de Janeiro. Deste modo, eu sou fluminense e carioca; meus primos nascidos em Petrópolis são  fluminenses e petropolitanos. O  termo tem origem  no vocábulo latino “flumen, fluminis”, cujo significado é rio. Carioca veio do tupi e significa “casa de branco”; com o  tempo passou a designar os nascidos no município do Rio.
Corcovado
Foto: Andréa Motta
Veja uma pequena lista de adjetivos  pátrios brasileiros:
Acre – acriano (antes da nova ortografia, dizia-se acreano)
Alagoas – alagoano
Amazonas – amazonense
Bahia – baiano, baiana (note-se que o adjetivo é escrito sem h)
Ceará – cearense
Espírito Santo – espírito-santense (forma registrada nas gramáticas, embora  o  usual seja  capixaba)
Goiás – goiano , goiana
Maranhão – maranhense
Mato Grosso – mato-grossense
Mato Grosso do Sul –  mato-grossense-do-sul
Minas Gerais – mineiro, mineira
Pará – paraense
Paraíba – paraibano, paraibana
Pernambuco – pernambucano, pernambucana
Piauí – piauiense
Rio de Janeiro –  fluminense
Rio Grande do Norte –  potiguar (existe também o registro da forma menos utilizada rio-grandense-do- norte)
Rio Grande do Sul – gaúcho (registra-se  também a forma rio-grandense-do-sul)
Rondônia – rondoniano
Santa Catarina – catarinense
São Paulo – paulista (note-se que o nascido na capital, São Paulo, é chamado de paulistano)
Sergipe – sergipano
Sobre  o adjetivo referente aos nascidos no Brasil ninguém tem dúvida: é brasileiro. Há, no entanto, outras formas originadas da  palavra latina  brasiliae (pronuncia-se brasília): brasiliano, brasílico, brasiliense.
Qual é o adjetivo pátrio para quem nasceu  na sua cidade ou estado, leitor? Você conhece alguma forma diferente das que foram listadas aqui? Deixe seu comentário. Participe!

Leia mais no Conversa:

Elemento  indígena  no português  falado no Brasil

Leia em outro blog:
Veja,  no blog Em dia com a língua portuguesa, a história da palavra carioca. Clique AQUI

Andréa Motta

Professora de Língua Portuguesa e Literatura no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro. Professora voluntária de Língua Portuguesa e Redação no Pré-vestibular Comunitário Padre José Maurício Nunes Garcia.

Comentários

  1. Eu sou fluminense e trirriense. Nasci na cidade de Três Rios, no interior do estado do Rio de Janeiro. Hoje, moro em Juiz de Fora, MG, que fica bem pertinho da minha terra natal.

    Abraços.

  2. Maia, fico lhe devendo a origem de potiguar.

    Lúcia, você deixou-me com uma dúvida: e quem nasce em Juiz de Fora? Meu pai era de lá, mas eu não me lembro de ele ter dito o adjetivo.

  3. Quem nasce aqui em Juiz de Fora é juizforano. Com a reforma ortográfica, será juiz-forano. Mas, isso está causando muita polêmica na cidade. rsrsrs…
    Abraços.

  4. Olá,você estás errado pois ,espírito-santo não é espírito-santense!é capixaba!
    Olha e eu sou uma criança de 8 anos de idade!E tu não sabe!que mané!

  5. "Criança de oito anos", leia o texto com atenção. A forma "capixaba" também está lá. Obrigada pela visita!

  6. Oi Andréa,potiguar ou potiguare foi uma nação tupi que vivia na região litorânea do que hoje são chamados de Rio grande do Norte e da Paraiba.Em tupi quer dizer comedor de camarão.

    Abraços,Lúcia

    Seu blog é maravilhoso.
    30/11/010

  7. Obrigada, Lúcia, pela visita e pelo esclarecimento sobre a palavra "potiguar". Avisei ao meu aluno que você respondeu à pergunta que ele deixou aqui.

  8. Olá Andréa Motta, tudo bem?
    Eu sou potiguar (nasci em Natal, no Rio G. do Norte). O termo potiguar é devido aos índios da tribo Potiguara, os habitantes da região na época da colonização portuguesa. O termo potiguar vem do tupi e significa “comedor de camarão”. Tanto é que muitos índios potiguares adotaram o sobrenome Camarão após serem batizados. É um sobrenome relativamente comum no estado.
    O nascido no Rio G. do Norte é chamado de potiguar, norte-rio-grandense (não conheço o termo rio-grandense-do-norte, como você citou na matéria) e, mais curiosamente, papa-jerimum (este último termo amplamente difundido por Câmara Cascudo, o maior folclorista do país).
    Um grande abraço e gostei muito da matéria.