Qual é a dúvida? Romantismo

 

 

Oi. Comecei a estudar Romantismo em Literatura.
Estamos vendo as características e mais o Romantismo brasileiro.
Queria receber de vocês algumas coisas relacionadas, indicações de livros etc.
Obrigada!
T.Costa

A pergunta acima  foi  enviada por uma leitora do  blog  por meio de  nosso  formulário de contato. Eu  respondi  que publicaria, hoje, um artigo sobre o Romantismo e, deste modo, ajudar  nossa  leitora  com  os seus estudos. O que foi, então, o movimento romântico? Qual sua origem? Por que é  chamado assim? Como foi trazido ao Brasil?  Estas  e outras indagações  serão respondidas em  uma série de três textos publicados de   hoje, dia 7 de  agosto,  até  a próxima terça-feira.

 

O uso da palavra romantismo e seus derivados em literatura remonta ao século  XVII  na França e na  Inglaterra como  referência  a narrativas  de origem medieval que contavam  histórias de  heroísmo, aventuras e amor. Na Alemanha, desde o início do século  XVIII, a valorização  do  passado  histórico, das  baladas populares, a religiosidade e outros elementos carregados de subjetividade davam o tom do  texto literário. O termo  romance foi, então, usado correntemente  no  século  XVIII e no século  XIX para designar a  literatura  feita à semelhança dos  textos  medievais na atmosfera e nos  tipos   utilizados.
O   termo Romantismo foi  introduzido em  Portugal por  Almeida  Garrett, em   1825. No Brasil,  só apareceria  no texto Antônio José (1839), de  Torres Homem , embora  o  movimento tenha  começado no  Brasil com a publicação de Suspiros poéticos e saudades, de   Gonçalves de  Magalhães, em 1836.

 

Como movimento artístico, o Romantismo surgiu  como transformação estética  em  oposição  à tradição  neoclássica. O  professor  Afrânio Coutinho, em  seu  livro Introdução à literatura no  Brasil, afirma  que “a  mudança   foi consciente, generalizada, de âmbito europeu, a despeito de  não haver o mesmo acordo quanto à introdução da palavra que  designaria  o movimento[…].”
Ideologicamente, o  Romantismo  é  a tradução do inconformismo do  homem  do  século XIX. A emoção, a imaginação e  a sensibilidade aparecem  nos   textos   românticos  como elementos  antagônicos da razão.  O ideal da  bondade natural que fora defendida  por   Jean- Jacques  Rousseau foi  aproveitado pelos  poetas românticos  para a construção  do   mito do bom selvagem presente na  primeira  geração romântica  brasileira.
Fontes de  pesquisa:
BOSI, Alfredo. História concisa da literatura brasileira. 33.ed. São Paulo: Cultrix, 1999.
COUTINHO, Afrânio. Introdução à literatura no Brasil.16.ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1995.

Andréa Motta

Professora de Língua Portuguesa e Literatura no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro. Professora voluntária de Língua Portuguesa e Redação no Pré-vestibular Comunitário Padre José Maurício Nunes Garcia.

Comentários

  1. Ah Andréa. Fiquei super feliz com seu interesse em ajudar. Amei mesmo.
    Na verdade, eu sou apaixonada por português e queria muito fazer letras. Estou agora começando a entender literatura, já que não era meu forte.
    Virei leitora assídua! Muuuuito sucesso,
    Beijos