Qual é a dúvida? Os usos da vírgula

 

O  texto de hoje é para meu amigo Fernando Amaral, que  pediu-me um  texto sobre os usos da vírgula.

 

Emprega-se vírgula, no período simples, para:

1. separar, numa  enumeração, os  termos com a mesma função sintática. Ex.: Compramos blusas, sapatos, cachecóis.
2. separar o aposto. Ex.: Lúcia e Patrícia, as irmãs de Gustavo, serão madrinhas  do casamento.
3. separar o vocativo. Ex.:Fábio, venha aqui!
4. separar o adjunto adverbial anteposto (diz-se anteposto,  pois seu lugar original é  o  final da oração). Ex.: No dia 11 de julho, fui ao Santuário da Penha.
5. separar nomes de lugar, em datas e endereços. Ex.:  Rio de Janeiro,  18 de julho de  2010.  / Avenida Rio Branco,  1
6. separar palavras ou expressões explicativas.  Ex.:  O diretor titubeou, isto é, não concordou logo com a decisão do grupo.
7. indicar supressão de  um verbo. Ex.: Eu gosto de filmes românticos; meus irmãos, de documentários.
8. separar os elementos coordenados pelas conjunções e, ou  e  nem, quando estas aparecem repetidas. Ex.: “Abrem-se lírios, e  jasmins, e rosas” (Alberto de Oliveira)
9. isolar elementos repetidos.  Ex.:  “Contigo, contigo, Antônio Machado,  fora  bom  passear” (Cecília Meireles)
Emprega-se vírgula, no período  composto, para:
1. separar   orações coordenadas aditivas  não ligadas  pela conjunção e. Ex.: Viajamos nas  férias, fomos   visitar  nossos pais.
2. separar orações adjetivas explicativas. Ex.: Seus olhos,  que eram negros, brilhavam muito.
3. separar orações adverbiais antepostas à  principal.  Ex.: Quando chegamos ao teatro, a peça já  havia  começado.
Se  não conseguir visualizar o player, clique AQUI. )