Você conhece a coluna Sugestão bibliográfica?

A coluna Sugestão  Bibliográfica nasceu, como   já  fora  explicado em  outro texto, depois de  uma  professora   ter me  enviado   um  e-mail pedindo sugestões  de leitura que lhe indicassem como trabalhar gêneros textuais  com seus alunos  do ensino fundamental. A partir  daquele  momento,  passei a  publicar  pequenos textos sobre  livros  que eu lera e  considerava importantes  para a formação do profissional de Letras, especialmente  o que trabalha  com Língua  Portuguesa e suas Literaturas.

Depois de algum tempo sem  ser publicada, a  coluna voltará  com  um novo  formato e, antes  que  isto  ocorra, trago  de volta  alguns  dos títulos  que  já foram indicados.

Interações Virtuais – Perspectivas para o  ensino de Língua Portuguesa a distância. Organizado por  Sueli Marquesi, Vanda  Elias e Ana Lúcia  Tinoco , o livro  foi dividido em   três grandes temas:  ambientes  virtuais para  ensino e aprendizagem; interação em  ambientes  virtuais para ensino  e aprendizagem;  escrita e  leitura em ambientes virtuais para ensino e aprendizagem.

 

A literatura  para  crianças  e  jovens no Brasil de ontem e de  hoje: caminhos  para o  ensino. A  autora, Maria Alexandre de Oliveira,  apresenta  o  resultado  de  pesquisas sobre o ensino   de   Literatura  infantil e  traça um breve  esboço  da literatura infantil no Brasil.

O preconceito em foco :análise  de  obras literárias infanto-juvenis. Reflexões sobre História e Cultura. Análise  obras  literárias dedicadas  ao  público infantil e  juvenil e dos  preconceitos  presentes  nos  textos dedicados  a este público.

Convite aos  educadores: um passeio pelas  páginas do Picapau Amarelo. A   autora, Angelina M. F. Castro,   faz uma análise  da obra  de  Monteiro Lobato sob  o ponto de  vista da literatura  e  da pedagogia.
Uma história da formação do leitor no Brasil.  Márcia Cabral da Silva, promove  uma  reflexão acerca do  processo de  formação de  leitores, através da investigação da obra Infância, de Graciliano Ramos.
Tarsila cronista.   Coletânea organizada  por  Araci Amaral, a obra traz algumas  das  crônicas  escritas  por  aquela  que   foi  uma das  artistas brasileiras mais  importantes de seu  tempo.
A língua de Eulália: uma  novela  sociolinguística. Obra de  Marcos Bagno, publicada  pela editora Contexto.  Aborda questões  como preconceito linguístico enquanto  provoca a discussão  sobre  o  que  é “certo”  e  “errado”  no uso da  língua.
 

Andréa Motta

Professora de Língua Portuguesa e Literatura no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro. Professora voluntária de Língua Portuguesa e Redação no Pré-vestibular Comunitário Padre José Maurício Nunes Garcia.