Língua portuguesa na África

O  artigo  África no português falado no Brasil, publicado  em  12  de maio, véspera  do  dia em que se  celebra a assinatura da  Lei Áurea, mostrava  como  as  línguas  africanas trazidas  ao  Brasil por  negros escravizados influenciam ainda   hoje o  português  falado no Brasil. O  texto de  hoje mostrará  um pouco da   história da   língua na  África.
Com a  expansão marítima portuguesa,  territórios da costa  africana  foram  dominados  pela  Coroa e  consequentemente  a  língua  portuguesa  foi  imposta como  oficial  nestes  lugares. São  cinco  os países africanos que  têm a  língua portuguesa como  idioma oficial: Angola, Cabo  Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe.
Angola  é o maior  território de  língua  portuguesa depois do Brasil. Após  a  independência brasileira, Portugal  concentrou os  principais  investimentos  naquela  região e para  lá passou  a enviar um número maior  de  colonos. O processo de  independência da África contra a ocupação  portuguesa teve início no  território angolano, em  1961, luta  que  durou  até  1974.
Os  outros  países  eram representativos  no  projeto de  colonização da  África,  pois ofereciam   riquezas  naturais ou  posição  geográfica  favorável a  Portugal. Moçambique, por  exemplo,  era  importante por ser  porto para os  navios  que  seguiam  rumo à Índia, onde  Portugal também estabelecera  colônia.
Para conhecer um pouco mais  sobre os  países  africanos  de  língua portuguesa, leia  alguns dos  textos  publicados  por alunos  meus  em   2009:

 

Gostou? Divulgue!

Andréa Motta

Professora de Língua Portuguesa e Literatura. Professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro.