Acordo Ortográfico e acentuação (parte III)

 

A série Especial de Férias: Acordo Ortográfico, publicada aqui  no  blog  desde o  dia  4  de janeiro,  visa ao esclarecimento dos   leitores  sobre  o  que mudou  na  ortografia  portuguesa com  o  documento assinado em 1990.   A acentuação  corresponde  a  maior parte das Bases (orientações) em  que o  Acordo   foi  dividido.   O  texto publicado hoje trata dos hiatos e das proparoxítonas, que  foram abordados  nas   Bases X e XI.  Hiatos  são  os encontros  vocálicos  em  que a  emissão de cada  uma das   vogais  ocorre  em  uma sílaba diferente;  proparoxítonas  são aquelas  palavras  cuja sílaba  tônica  é  antepenúltima.
Sobre a  acentuação dos  hiatos
1.  Acentua-se a  segunda vogal tônica do   hiato (I ou  U), seguida  ou  não  de s: saúde, saída,  egoísmo,  balaústre,  Ataíde,  construí-los,  Luís.
2. Se estas vogais  forem seguidas de   outras  consoantes,  ou   de  nh, não  serão  acentuadas: ainda, ruim, raiz, Luiz, sair, rainha.
3.  Se a  vogal do  hiato vier  precedida de ditongo, não  haverá  acento: Bocaiuva.  (Esta  regra    foi alterada no   documento  de   1990, pois  o I  e  o U  eram acentuados  nestes casos).
3. Recebem  o  acento  agudo as  vogais    tônicas  I e  U quando, precedidas  de   ditongos, pertencem a  oxítonas e estão no final da  palavra:  Piauí.
Sobre a  acentuação  das  proparoxítonas
Nada foi alterado na nova   ortografia  sobre a acentuação das  proparoxítonas.  Todas  são acentuadas:  público,  oxítona,  cômodo,  líquido. 
O  professor  Manoel   Ribeiro (2008)   faz a seguinte  observação  sobre  as  proparoxítonas:
1. […] alibi, deficit  e habitat  são  latinismos, que não  se acentuam, mas no vocabulário ortográfico (2004),  o vocábulo álibi passou  a ser  acentuado. O   vocabulário publicado em 2004, registra défice,  forma  aportuguesada de deficit.
2. Não se  acentuam os  vocábulos  latinos forum, harmonium, quantum,  quorum e  radium   O   VOLP, de    2004, da ABL,   acentua fórum, harmônium e  rádium. (p.40)
A  preocupação do  professor  Manoel   tem  uma justificativa:  ao  contrário da    língua portuguesa, a  língua  latina  não  possui acentos  gráficos  para  marcar tonicidade;  o que   havia  eram   sinais  para   indicar, no  Latim  Clássico, o  tempo de duração da sílaba.  Deste  modo, nada   justifica  o  emprego  de  acento  gráfico  em  palavras latinas  que   não sofram aportuguesadas.
O Vocabulário Ortográfico da  Língua  Portuguesa (2009) mantém a   ortografia da edição de  2004  e registra  as  formas álibi,  fórum, harmôniu e  rádium; o   VOLP,  no entanto,    não  registra  quorum   tampouco   quórum.

Fonte de  pesquisa:
ACADEMIA Brasileira de  Letras.   Vocabulário Ortográfico da Língua  Portuguesa. 5.ed. São Paulo: Global,2009.

RIBEIRO,  Manoel  Pinto.   O  novo  acordo ortográfico – soluções,  dúvidas e   dificuldades  para o ensino. Rio de Janeiro:  Metáfora, 2008.

 

Professora de Língua Portuguesa e Literatura. Especialista em Teoria Literária pela UERJ. Mestranda em Estudos da Linguagem pela Universidade Federal Fluminense. Professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro.

Deixe seu comentário.

Copy Protected by Chetans WP-Copyprotect.