Sobre o autor – Jean de La Fontaine

0 17
Sobre  o  autor  é  uma  coluna  temporária, publicada  no  blog Conversa de  Português às  terças-feiras. Ela   é composta de um texto sobre  autor cujas   obras são consideradas de  domínio público e um arquivo em   formato mp3 com a  narração de um trecho de sua obra. Hoje, a fim de  comemorar  o Dia  das  Crianças, o  autor homenageado será  um clássico da  literatura infantil  e juvenil. O   texto de hoje  é A  gata  metamorfoseada  em   mulher, de  Jean de  La  Fontaine.
Ilustração de  Gustave  Dorè
Clique na imagem  para  ampliar
A gata metamorfoseada em mulher
(tradução do Barão de Paranapiacaba)

>A uma gata que tinha, um tal pascácio
com paixão adorava.
Era tão meiga, delicada e bela!
E tão doce miava!
Doido, mais doido que os que estão no hospício,
o nosso namorado,
>com preces, choro, encantos, sortilégios,
logrou dobrar o fado.
Numa bela manhã nossa gatinha
em mulher se mulher se mudou ;
e o seu adorador, no mesmo dia
por esposa a tomou .
Doido de amor, qual fora de amizade,
o hipocôndrico esposo
julga a mulher _ das perfeições da Terra
santo ideal formoso.
Enche-a de adulações, cobre-se de mimos;
e nem de longe sequer
lhe vê de gata; ilude-se, julgando-a
toda e em tudo mulher.
Uns ratinhos, porém, roendo a esteira,
vieram perturbá-los.
Presto a moça levanta-se do leito;
mas não pôde apanhá-los.
Tornam os ratos a arranhar a esteira;
e a noiva, de gatinhas,
agarra, desta vez, os tais murganhos
com dentes e mãozinhas.
Em forma de mulher os pobres ratos
não na podem fugir,
é deles sorte à gata transformada
de incentivo servir.
Este caso o poder da natureza
nos demonstra de sobra;
passado certo tempo o vaso embebe,
o pano toma a dobra.
Em vão do sestro e propensão que a levam
quereis desavezá-la;
por mais que trabalheis, zomba de tudo;
não podeis reformá-la.
Nem à força de cilha, ou de forcados,
mudará de feição;
nem lograreis o impulso dominar-lhe,
empunhando um bastão.
Fechai-lhe a porta, como se expelísseis
figadal inimigo;
Há de voltar a rápido galope
Ou forçar o postigo.

Ou em  versão mais  recente:

A gata transformada em mulher
(tradução de René Ferri)

Certo indivíduo tinha uma gata a qual simplesmente adorava: achava-a linda, elegante, aristocrática. Até seus miados o extasiavam: o pobre homem havia perdido o juízo. E aquele sujeito, por força de súplicas e lágrimas, de sortilégios e feitiços, conseguiu que o destino transformasse sua gata numa mulher, com a qual se casou imediatamente. Estava louco de amor. Nunca a dama mais bela exerceu tal domínio sobre o amante, como aquela nova esposa sobre seu marido. Ele a mimava e ela correspondia. O marido não via na consorte nem sombra da felina que ela era. E cego de paixão não poder mais, julgou-a mulher perfeita, até que uns ratos pequeninos, que roíam as esteiras, roeram a felicidade dos recém-casados. Assim que a esposa se levantou os ratinhos começaram a correr. Mas voltaram depois e ela voltou a atacá-los, como sucesso desta vez, porque a mudança na sua aparência enganou os roedores.Ratos sempre foram alimento para ela: a força que vem da natureza é gigante! A certa idade, não cabem mais mudanças: aquilo que se mamou no berço se deixa na tumba. Não poderá jamais descartar aquilo que está fincado em seu caráter: se trancar a porta, entrará pela janela.

Para ouvir   a leitura desta fábula, clique no player abaixo (Essa opção  não está  disponível para  os leitores de  feeds). Para   fazer  download do  arquivo, clique  AQUI.
Jean de  La  Fontaine  nasceu  na   França. Ele  foi o responsável  pela   popularização das  fábulas  do  Ocidente; essas  eram  narrativas  da tradição oral e   transmitidas de  geração a geração. Na segunda  metade  do  século  XVII, La  Fontaine publicou  uma coletânea dessas pequenas   fábulas  recolhidas de   Esopo e  Fedro. Sobre  as   fábulas  e o  escritor  francês outros  dois   textos foram  publicados  no  blog Leio o Mundo  Assim: Sugestão de Leitura XXVII: Fábulas de  La Fontaine  e  Ainda sobre  as  fábulas.
Tagged with: ,
Andréa Motta

Professora de Língua Portuguesa e Literatura. Especialista em Teoria Literária pela UERJ. Mestranda em Estudos da Linguagem pela Universidade Federal Fluminense. Professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro.

View all contributions by Andréa Motta

Website: http://conversadeportugues.com.br/sobre/

Similar articles

Não conseguiu comentar com a conta do Facebook? Comente aqui!

Professores na web

Propriedade

Protected by Copyscape Duplicate Content Penalty Protection

MyFreeCopyright.com Registered & Protected

Copy Protected by Chetans WP-Copyprotect.