Senhora, nós vamos estar enviando…

 

Há um tipo de construção que nos atormenta na maioria das vezes em que nos dirigimos a um serviço de atendimento ao consumidor: “Senhora, nós vamos estar enviando a sua reclamação!“. Até quem não é profissional de Letras percebe a estranheza desta frase, pois nós, falantes de língua portuguesa, sabemos, mesmo que intuitivamente que a estrutura da nossa língua somente admite locuções verbais compostas por dois elementos; ou seja, “Senhora, nós vamos enviar sua reclamação“. Mais correto e elegante seria, ainda, dizer, “Senhora, enviaremos a sua reclamação“.
 Esta construção esquisita tem sido chamada de gerundismo. O gerúndio tem, na língua portuguesa, duas funções: indicar a continuidade da ação, como na frase “Ele continua lendo aquele livro“, na qual se fala de uma ação iniciada no passado e ainda não concluída,   como a que está presente na forma ” Ele anda lendo um livro“, uma expressão coloquial de sentido semelhante à anterior.
Devemos lembrar que, em língua portuguesa, as locuções verbais são compostas por apenas dois verbos: um auxiliar (que pode ser usado no plural, se necessário) e o verbo principal, que pode ser o gerúndio, infinitivo ou particípio: ” Eu estou escrevendo um livro” (como se diz no Brasil), “Eu estou a escrever um livro” (como é a preferência em Portugal) e ” O livro foi escrito por mim”.

Andréa Motta

Professora de Língua Portuguesa e Literatura no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro. Professora voluntária de Língua Portuguesa e Redação no Pré-vestibular Comunitário Padre José Maurício Nunes Garcia.

Comentários

  1. Este gerundio nos atendimentos sao o que mais pesam nas notas dos atendentes pq sempre eh pedido para nao usa-lo por ser incorreto neste caso.
    Adorei a casa nova Deinha…

    Beijossssssss

    Nanica

  2. “Estou a escrever um livro”
    ahuah, é tão bonito falar assim.
    A língua portuguesa é realmente a mais complicada e dificil de aprender. Mas é linda.

  3. Só para complementar, o gerundismo não é um erro cometido apenas nos centros de atendimento não. O brasileiro usa muito o gerundismo e adora falar que é um problema exclusivo de call center. Isso me revolta!